sexta-feira, 29 de junho de 2012

Deve o governo tomar as decisões por você?


É o título do meu artigo de hoje para o OrdemLivre:
David Boaz, no recém-lançado Manifesto Libertário (São Paulo: Peixoto Neto, 2012), afirma que a questão política fundamental para os libertários é se “você toma as decisões que são importantes para sua vida, ou outra pessoa as toma por você?” Segundo Boaz, “os libertários acreditam que os indivíduos têm tanto o direito quanto a responsabilidade de tomar suas próprias decisões” e os “não libertários de várias denominações políticas acreditam que o governo deve tomar algumas ou muitas das decisões importantes na vida do indivíduo”. 
O que vemos normalmente é o indivíduo aceitar de forma mais ou menos passiva as decisões dos agentes políticos que, por sua vez, representam grupos específicos da sociedade ou agem segundo a pressão de grupos organizados. As pessoas, de forma geral, não parecem agir ou deixar de agir de acordo com uma posição racional que atribua ao governo a responsabilidade de tomar por elas decisões importantes. Uma parcela dos indivíduos simplesmente aceita que isso seja feito.